Comportamento do estresse psicobiológico durante semanas de prova e trabalho de conclusão de curso em estudantes universitários:

existe diferença entre gêneros?

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/etd.v24i2.8660086

Palavras-chave:

Psicologia e educação, Aprendizagem, Educação superior

Resumo

O objetivo do estudo foi investigar o comportamento do estresse psicobiológico durante semanas de prova e trabalho de conclusão de curso (TCC) em estudantes universitários e se existe diferença entre gêneros. Participaram do estudo 24 estudantes universitários, 12 homens (idade, 27 ± 5 anos; estatura, 177 ± 4 cm; massa corporal, 73,6 ± 13,0 kg; IMC, 23,6 ± 4,0 kg/m2) e 12 mulheres (idade, 26 ± 6 anos; estatura, 165 ± 7 cm; massa corporal, 65,7 ± 9,4 kg; IMC, 24,2 ± 3,5 kg/m2). O estudo foi conduzido por 3 semanas, sendo: 1° semana (familiarização); 2° semana (provas) e 3° semana (TCC), foram utilizados o questionário de perfil do estado de humor (POMS) e as escalas de estresse percebido (EEP) e escala de preparação e dificuldade das provas. Não foram encontradas diferenças significativas entre homens e mulheres quanto ao nível de preparação para as provas (2,9 ± 0,5 vs 3,2 ± 0,6; P = 0,135), grau de dificuldade das provas (4,0 ± 0,6 vs 4,1 ± 0,3; P = 0,493) e notas (7,1 ± 1,1 vs 6,8 ± 1,2; P = 0,481), respectivamente. Todas as outras variáveis apresentaram diferença entre momentos para homens e mulheres (todos P <0,05), sobretudo da semana controle em comparação com a de provas e TCC, exceto as variáveis depressão e confusão do POMS. Conclui-se que a semana de provas e TCC influenciou o nível estresse psicobiológico, indica-se que o fenômeno do estresse pode ocorrer independente do gênero.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rafael Moreno Castellani, Universidade de São Paulo

Doutor em Psicologia Social pela Universidade de São Paulo (IP/USP). São Paulo, SP - Brasil. Membro do Laboratório de estudos em psicanálise e psicologia social (LAPSO/USP). Coordenador pedagógico do Instituto Rhodia.

Jhenipher Moniky Rosolem, Universidade Metodista de Piracicaba

Graduada em Educação Física pela Faculdade de Americana (FAM). Americana, SP - Brasil.

Renata Pascoti Zuzzi, Faculdade de Americana

Doutora em Educação pela Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP. Campinas, SP - Brasil. Professora do Curso de Pedagogia e de Educação Física da Faculdade de Americana-FAM. Vice-diretora educacional da Prefeitura Municipal de Campinas. Campinas, SP - Brasil.

Felipe de Ornelas, Universidade Metodista de Piracicaba

Mestre em Ciências do Movimento Humano pela Universidade Metodista de Piracicaba. Piracicaba, SP - Brasil.

Danilo Rodrigues Batista, Universidade Metodista de Piracicaba

Mestre em Ciências do Movimento Humano pela Universidade Metodista de Piracicaba. Piracicaba, SP - Brasil.  

Vlademir Meneghel, Universidade Metodista de Piracicaba

Graduado em Educação Física pela Faculdade de Americana (FAM). Americana, SP - Brasil. Extensão universitária em Aperfeiçoamento em Envelhecimento e qualidade de vida: uma abordagem multidisciplinar pela Faculdade de Americana (FAM). Americana, SP - Brasil.

Evandro Murer, Faculdade de Americana

Mestre em Educação Física pela Universidade Estadual de Campinas (FEF/UNICAMP). Campinas, SP - Brasil. Professor pela Faculdade de Americana (FAM). Americana, SP - Brasil.

Tiago Volpi Braz, Faculdade de Americana

Doutor em Ciências do Movimento Humano pela Universidade Metodista de Piracicaba. Piracicaba, SP - Brasil. Professor assistente (AIII) do Departamento de Educação Física da Faculdade de Americana (FAM-SP). Americana, SP - Brasil. 

Referências

ALMEIDA, Leandro; SOARES, Ana Paula; FERREIRA, Joaquim Armando. Transição e adaptação à universidade: apresentação de um questionário de vivências acadêmicas (QVA). Psicologia, v.14 n.2. Lisboa, jul. 2000.

ALVES, Maria Neves; OLIVEIRA, Euzébio Augusto Medeiros de. O efeito do desemprego no stress e coping dos professores do 2o ciclo. Psicologia, Saúde & Doenças, v.9, n.2, p.335-347, 2008.

AUERBACH, Randy et al. Who world mental health surveys International College Student Project: prevalence and distribution of mental disorders. Journal of Abnormal Psychology. v.127, n.7, p.623- 638, 2018. DOI: https://doi.org/10.1037/abn0000362

BARDAGI, Marúcia Patta. Evasão e comportamento vocacional de universitários: estudos sobre o desenvolvimento de carreira na graduação. Tese (Doutorado), Programa de Pós-graduação em Psicologia do Desenvolvimento, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre: RS, 2007.

BORINE, Rita de Cassia; WANDERLEY, Katia da Silva e BASSITT, Débora Pastore. Relação entre qualidade de vida e o estresse em acadêmicos da área da saúde. Estudos Interdisciplinares em Psicologia, v.6 n.1, p.100-118, 2015. DOI: https://doi.org/10.5433/2236-6407.2015v6n1p100

BRAZÃO, Manuela, et al. Avaliação cognitiva, estratégias de coping e afeto entre judocas brasileiros: diferenças em função do sexo e do nível competitivo. Rev Bras Educ Fís Esporte, São Paulo, abr./jun., v.33, n.2, p.183-99, 2019. DOI: https://doi.org/10.11606/1807-5509201900020183

CALAIS, Sandra Leal; ANDRADE, Lívia Márcia Batista de; LIPP, Marilda Emmanuel Novaes. Diferenças de sexo e escolaridade na manifestação de Stress em adultos jovens. Psicologia: Reflexão e Crítica. v.16 n.2 Porto Alegre, 2003. DOI: https://doi.org/10.1590/S0102-79722003000200005

CALAIS, Sandra Leal et al. Stress entre calouros e veteranos de jornalismo. Estudos de Psicologia I. Campinas: SP, v.24, n.1, p.69-77, jan./mar., 2007. DOI: https://doi.org/10.1590/S0103-166X2007000100008

CHILDS, Emma; DE WIT, Harriet. Regular exercise is associated with emotional resilience to acute stress in healthy adults. Frontiers in Physiology, may. v.5, 2014. DOI: https://doi.org/10.3389/fphys.2014.00161

CROCKER, Peter; GRAHAM, Thomas. Coping by competitive athletes with performance stress: gender differences and relationships with affect. The Sport Psychologist, v.9 n.3, 2016. DOI: https://doi.org/10.1123/tsp.9.3.325

FOLKMAN, Susan; LAZARUS, Richard. If it changes it must be a process: study of emotion and coping during three stages of a college examination. J Pers Soc Psychol. v.48, n.1, p. 150-170, jan.,1985. DOI: https://doi.org/10.1037/0022-3514.48.1.150

GOYEN, Michelle; ANSHEL, Mark. Sources of acute competitive stress and use of coping strategies as a function of age and gender. Journal of Applied Developmental Psychology, v.19, 3, jul./sept., p.469-486, 1998. DOI: https://doi.org/10.1016/S0193-3973(99)80051-3

GRANER, Karen Mendes; CERQUEIRA, Ana Teresa. Revisão integrativa: sofrimento psíquico em estudantes universitários e fatores associados. Ciência & Saúde Coletiva, v.24, n. 4, p.1327-1346, 2019. DOI: https://doi.org/10.1590/1413-81232018244.09692017

HAMMERMEISTER, Jon; BURTON, Damon. Gender differences in coping with endurance sport stress: are men from Mars and women from Venus? Journal Sport Behavior, v. 27, jun., p.148-164, 2004.

HOPKINS, William et al. Progressive statistics for studies in sports medicine and exercise science. Medicine and science in sports and exercise, v.41, n.1, p.3-13, 2009. DOI: https://doi.org/10.1249/MSS.0b013e31818cb278

LAZARUS, Richard; FOLKMAN, Susan. Stress, appraisal, and coping. New York: Springer, 1984.

LEMES, Sandra Ozelodo et al. Stress infantil e desempenho escolar: avaliação de crianças de 1a a 4a série de uma escola pública do município de São Paulo. Revista Estudos de Psicologia, PUC-Campinas, v. 20, n. 1, p. 5-14, jan./abr., 2003. DOI: https://doi.org/10.1590/S0103-166X2003000100001

LIPP, Marilda Emmanuel Novaes. Pesquisas sobre stress no Brasil: saúde, ocupações e grupos de risco. Campinas, SP: Papirus, 1996.

LIPP, Marilda Emmanuel Novaes; TANGANELLI, Maria do Sacramento. Stress e qualidade de vida em magistrados da justiça do trabalho: diferenças entre homens e mulheres. Psicologia: Reflexão e Crítica. Porto Alegre, v.15, n.3, 2002. DOI: https://doi.org/10.1590/S0102-79722002000300008

LIPP, Marilda Emmanuel Novaes et al. O estresse em escolares. Psicologia Escolar e educacional (Impr.) [online]. v.6, n.1, p.51-56, 2002. DOI: https://doi.org/10.1590/S1413-85572002000100006

LOURO, Guacira Lopes. Gênero, sexualidade e Educação: uma perspectiva pós-estruturalista. Petrópolis, RJ: Vozes, 1997.

LUFT, Caroline Di Bernardi et al. Brazilian version of the perceived stress scale: translation and validation for the elderly. Revista de Saúde Pública, v.41, n.4, p.606-615, 2007. DOI: https://doi.org/10.1590/S0034-89102007000400015

MISRA, Ranjita; CASTILLO, Linda. Academic stress among college students: comparison of american and international students. International Journal of Stress Management, v.11, v.2, p.132-148, 2004. DOI: https://doi.org/10.1037/1072-5245.11.2.132

MONTEIRO, Claudete Ferreira de Souza; FREITAS Jairo Francisco de Medeiros; RIBEIRO, Artur Assunção Pereira. Estresse no cotidiano dos alunos de enfermagem da UFPI. Escola Anna Nery Revista Enfermagem, v. 1, n. 11, p.66-72, 2007. DOI: https://doi.org/10.1590/S1414-81452007000100009

NICO, José Bravo. O conforto académico do(a) caloiro(a). In: Soares, A.P., Osório A., J. V. Capela J.V., Almeida L.S., Vasconcelos, R.M., Caíres, S.M. (Org.). Transição para o ensino superior. Braga: Universidade do Minho, 2000. p.161-166. DOI: https://doi.org/10.5935/972-8098-70-7.2016C042

PEREIRA, Erik Giuseppe Barbosa et al. Pontes, Vanessa Silva; Ribeiro, Carlos Henrique de Vasconcellos & Sampaio, Tânia Maria Vieira. Os estudos de gênero e masculinidade e seus reflexos para a educação física. Revista Brasileira de Ciência e Movimento, v.23, n.1, p.146-156, 2015. DOI: https://doi.org/10.18511/0103-1716/rbcm.v23n1p146-156

POLYDORO, Soely Aparecida Jorge. O trancamento de matrícula na trajetória acadêmica do universitário: condições de saída e de retorno à instituição. Tese (Doutorado) - Faculdade de Educação da Universidade Estadual de Campinas. Universidade Estadual de Campinas, 2000.

PRAPAVESSIS, Harry. The POMS and sports performance: a review. Journal of Applied Sport Psychology, v.12, n.1, p.34-48, 2000. DOI: https://doi.org/10.1080/10413200008404212

PRONI, Nathalia Karoline; TRENTO, Elisabete Scaglia. A relação entre estresse infantil e desempenho escolar. Ensaios & Diálogos, Rio Claro, v. 9, n. 1, p. 121-138, jul./dez., 2016.

RAMOS, Fabiana Pinheiros et al. Oficina de controle de ansiedade e enfrentamento do estresse com universitários. Revista PSI UNISC, v.3, n.1, p.121-140, 2019. DOI: https://doi.org/10.17058/psiunisc.v3i1.12621

ROMERO, Elaine. A Educação física a serviço da ideologia sexista. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, v.15, n.3, p. 226-234, 1994.

SCOTT, Joan. Gênero: uma categoria útil de análise histórica. Revista Educação e Realidade. v.20, n.2, p.71-99, jul., 1995.

TANGUY et al. Anxiety and psycho-physiological stress response to competitive sport exercise. Frontiers in Psychology. v.9, aug. 2018. DOI: https://doi.org/10.3389/fpsyg.2018.01469

TEIXEIRA, Marco Antonio Pereira et al. Adaptação à universidade em jovens calouros. Psicologia escolar educacional, v.12, n.1, p. 185-202, 2008. DOI: https://doi.org/10.1590/S1413-85572008000100013

TOMAZINI, Fabiano. Head-to-head running race simulation alters pacing strategy, performance, and mood state. Physiology and Behavior, 149, p.39-44, oct. 2015. DOI: https://doi.org/10.1016/j.physbeh.2015.05.021

TRICOLLI, A.V. Stress e aproveitamento escolar em crianças do 1º grau. Dissertação (mestrado) - Departamento de pós-graduação em psicologia clínica. PUC-Campinas, 1997.

VIANA, Miguel Faro; DE ALMEIDA, Pedro Lopes; SANTOS, Rita de Cassia. Adaptação portuguesa da versão reduzida do Perfil de Estados de Humor-POMS. Análise Psicológica, 1 (XIX): p. 77-92 2001.

VIANNA, Claudia; FINCO, Daniela. Meninas e meninos na educação infantil: uma questão de gênero e poder. Cadernos Pagu, v.33, jul./dez., p.265-283, 2009. DOI: https://doi.org/10.1590/S0104-83332009000200010

WACKS, Felipe. (2008). Educação Física e saúde mental: uma prática de cuidado emergente em centros de atenção psicossocial (CAPs). Dissertação (mestrado) - Programa de pós-graduação em ciência do movimento humano. Universidade Federal do Rio Grande do Sul: Porto Alegre, 2008.

Downloads

Publicado

2022-05-23

Como Citar

Castellani, R. M., Rosolem, J. M. ., Zuzzi, R. P. ., Ornelas, F. de ., Batista, D. R. ., Meneghel, V. ., Murer, E. ., & Braz, T. V. . (2022). Comportamento do estresse psicobiológico durante semanas de prova e trabalho de conclusão de curso em estudantes universitários: : existe diferença entre gêneros?. ETD - Educação Temática Digital, 24(2), 373–391. https://doi.org/10.20396/etd.v24i2.8660086