A didática em um novo tempo

a pandemia e estratégias de ensino-aprendizagem na educação superior

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/etd.v24i3.8666606

Palavras-chave:

Didática, Educação superior, Tecnologias digitais, Estratégias educacionais

Resumo

Neste texto, cujo objeto de investigação são as estratégias de ensino-aprendizagem envolvendo tecnologias digitais na Educação Superior, apresenta-se um estudo qualitativo por meio de uma pesquisa Survey, da qual participaram estudantes da disciplina Didática, desenvolvida no ano de 2020, primeiro semestre, no âmbito de uma universidade pública federal. Ao abordar tal objeto, as discussões envolvem a tecitura de análises sobre a cultura digital, hiperconectividade, sociedade da informação e constituída em rede. Problematiza-se o potencial das tecnologias digitais para a educação, mas também a necessidade de reconhecer seus limites, evidenciados numa sociedade desigual, como a brasileira. Ademais, são apresentados os resultados obtidos junto ao referido questionário, o qual é entremeado pelas reflexões sobre o processo de ensino-aprendizagem, considerando as especificidades da suspensão das atividades presenciais. Os resultados indicam um retorno positivo sobre a disciplina ministrada por meio do Ambiente Virtual de Aprendizagem e sua contribuição para a formação dos estudantes como licenciandos. A proposta que se realiza é de construção de um novo paradigma educacional, com base em Moreira e Schlemmer (2020), bastante apropriado no sentido de transcender a presencialidade e resgatar uma formação alinhada com o atual tempo histórico, cultural e social.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Alessandra Maieski, Universidade Federal de Mato Grosso

Doutoranda em Educação no Programa de Pós-graduação em Educação pela Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT). Cuiabá, MT - Brasil

 

Ana Lara Casagrande, Universidade Federal de Mato Grosso

Doutora em Educação pela Universidade Estadual Júlio de Mesquita Filho (UNESP). Rio Claro, SP - Brasil. Professor Adjunto II da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT). Cuiabá, MT - Brasil.

Katia Morosov Alonso, Universidade Federal de Mato Grosso

Doutora em Educação pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) . Campinas, SP - Brasil. Professora titular da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT). Cuiabá, MT - Brasil.

Referências

AZZI, Sandra. Trabalho docente: autonomia didática e construção do saber pedagógico. In: PIMENTA, Selma Garrido (Org.). Saberes pedagógicos e atividade docente. 8.ed. São Paulo: Cortez, 2012. p. 39-72.

BABBIE, Earl. Métodos de Pesquisas de Survey. Tradução Guilherme Cezarino. Belo Horizonte: Ed. UFMG, 1999.

BARRON, Brigid. Interest and self-sustained learning as catalysts of development: a learning ecology perspective. Human Development. Oct., p. 193-224, 2006. DOI: https://doi.org/10.1159/000094368

BRASIL. Lei n° 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Brasília: Senado Federal, 20 de dezembro de 1996.

BRASIL. Conselho Nacional de Educação. Parecer n° 05, de 28 de abril de 2020. Brasília: Sala das Sessões, 28 de abril de 2020.

CARVALHO, Leandro. Governo Juscelino Kubitschek (JK). Brasil Escola. 2021. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/historiab/juscelino-kubitschek.html. Acesso em: 08 maio 2021.

CARVALHO, Ana Beatriz Gomes. A WEB 2.0, Educação a Distância e o conceito de aprendizagem colaborativa na formação de professores. In: SIMPÓSIO HIPERTEXTO E TECNOLOGIAS NA EDUCAÇÃO.

MULTIMODALIDADE E ENSINO, 2., 2008. Recife: NEHTE, 2008.

CASTELLS, Manuel. O poder da comunicação. São Paulo: Paz e Terra, 2015.

CASTELLS, Manuel. A sociedade em Rede. 18.ed. São Paulo: Paz e Terra, 2017.

COSTA, Maria Luísa Furlan; SANTOS, Renata Oliveira dos; MENDONÇA, Camila Tecla Mortean. O ensino remoto emergencial e a contribuição na formação de humanidades digitais em tempos de pandemia. Revista EducaOnline. v. 15, n.2, mai./ago. 2021.

FELIPPE, Marcio Sotelo. Pandemia: a antítese entre sociedade e mercado. In: Ética em tempos de peste. Revista Cult, Editora Bregantini, ano 23, maio 2020, ed. 257, p.56-61, 2020.

GARCIA, Tania Cristina Meira; MORAIS, Ione Rodrigues Diniz; ZAROS, Lilian Giotto; RÊGO, Diógenes Maria Carmem Freire. Ensino remoto emergencial: proposta de design para organização de aulas. Natal: SEDIS/UFRN, 2020.

GERE, Charlie. Digital culture. 2.ed. London: Reaktion Books, 2008.

GIL, Antonio Carlos. Métodos e técnicas de pesquisa social. 6.ed. São Paulo: Atlas, 2014.

KANT, Immanuel. Crítica da faculdade do juízo. Trad. Valério Rohden e Antônio Marques. 2.ed. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2008.

LIBÂNEO, José Carlos. Democratização da escola pública: a pedagogia crítico-social dos conteúdos. São Paulo: Loyola, 1986.

LIBÂNEO, José Carlos. Didática. 2.ed. São Paulo: Cortez, 2013.

LOIO, Milene Peixer; ESPÍNDOLA, Marina Bazzo de; CERNY, Roseli Zen; TOSATTI, Nayara Cristine Müler. A cultura da escola recontextualizando a integração das TDIC no currículo. Revista e-Curriculum, v. 18, n.2, p.636-656, abr./jun. 2020. DOI: https://doi.org/10.23925/1809-3876.2020v18i2p636-656

MORAN, José Manuel. Ensino e aprendizagem inovadores com apoio de tecnologias. In: MORAN, José Manuel; MASETTO, Marcos T.; BEHRENS, Marilda Aparecida (Org.). Novas tecnologias e mediação pedagógica. Campinas: Papirus, 2013. p.11-72.

MOREIRA, José António Marques; Eliane SCHLEMMER. Por um novo conceito e paradigma de educação digital online. Revista UFG, v. 20, 2020. Acesso em 06 mai. 2021. DOI: https://doi.org/10.5216/revufg.v20.63438

MOREIRA, José António Marques; HENRIQUES, Susana; BARROS, Daniela. Transitando de um ensino remoto emergencial para uma educação digital em rede, em tempos de pandemia. Revista Dialogia, São Paulo, n. 34, p. 351-364, jan./abr. 2020. DOI: https://doi.org/10.5585/dialogia.n34.17123

PEIXOTO, Joana. Relações entre sujeitos sociais e objetos técnicos: uma reflexão necessária para investigar os processos educativos mediados por tecnologias. Revista Brasileira de Educação. v. 20, n. 61, p. 317-332, 2015. DOI: https://doi.org/10.1590/S1413-24782015206103

PERONI, Vera. Política educacional e papel do Estado. São Paulo: Xamã, 2003.

PIMENTA, Selma Garrido. Formação de professores: identidade e saberes da docência. In: PIMENTA, Selma Garrido (Org.). Saberes pedagógicos e atividade docente. 8.ed. São Paulo: Cortez, 2012. p. 15-38.

RAMOS, Geraldo Falci Júnior. Metodologia de mineração de dados para ambientes educacionais online. 2010, 61 f. Dissertação (Mestrado em Engenharia Elétrica) - Faculdade de Engenharia Elétrica e de Computação, Universidade Estadual de Campinas, São Paulo, 2010.

SANTAELLA, Lúcia. A estética das linguagens líquidas. In: SANTAELLA, Lúcia; ARANTES, Priscila. Estéticas tecnológicas: novos modos de sentir. São Paulo: Educ, 2008. p.35-55.

SAVIANI, Demerval. Escola e democracia. 42.ed. São Paulo: Cortez/Autores Associados, 2012.

SIBILIA, Paula. Entre redes ou paredes a escola em tempos de dispersão. Rio de Janeiro: Contraponto, 2012.

ZADUSKI, Jeong Cir Deborah. Design de um Ecossistema Virtual de Aprendizagem Internacional para a Inclusão. Tese (doutorado) - Universidade Estadual Paulista (Unesp), Faculdade de Ciências e Tecnologia, Presidente Prudente, 2020. 189 p.

Downloads

Publicado

2022-08-22

Como Citar

Maieski, A., Casagrande, A. L. ., & Alonso, K. M. . (2022). A didática em um novo tempo: a pandemia e estratégias de ensino-aprendizagem na educação superior. ETD - Educação Temática Digital, 24(3), 671–691. https://doi.org/10.20396/etd.v24i3.8666606